19
Jul
09

Programador de VERDADE!

Real Programmers...

Real Programmers...

Sinceramente, eu não costumo comentar meus códigos.

Na maioria das vezes, insiro o cabeçalho de copyright de fonte e comento as declarações de classes e funções em estilo Javadoc, o que significa que somente me “protejo” para os casos de o fonte vazar (no caso de fontes fechados), de algum colega programador dizer que eu não comento meus códigos ou reclamar ao rodar o doxygen (um fato que eu nunca precensiei) pra gerar documentação.

Raramente, geralmente quando julgo que nem eu mesmo conseguiria entender o que escrevi uns 2 dias depois, escrevo alguns comentários gerais para tentar iluminar o caminho de algum azarado que tenha de ler o que escrevi (eu mesmo, inclusive).

Deixando as piadinhas de lado, não costumo comentar MESMO! Eu acredito que escrever funções com nomes que expliquem seu funcionamento e objetos inteligíveis é mais do que o suficiente. É claro que eu tento não programar como o Ross nessa tira do Geek Hero Comic (e que acredito que a única maneira de “otimizar” meus códigos seria essa, hehe).

E, pesquisando aqui e acolá, parece-me que muita gente não curte comentários:

While comments are neither inherently good or bad, they are frequently used as a crutch. You should always write your code as if comments didn’t exist. This forces you to write your code in the simplest, plainest, most self-documenting way you can humanly come up with.

E você? Gosta de comentar (código, é claro)? Comente (este post, é claro)!

OFF: Quer comprar um souvenir bacana?

About these ads

3 Responses to “Programador de VERDADE!”


  1. July 24, 2009 at 1:52 pm

    Comentário d+ dificulta a leitura e entendimento do próprio código!

    O código tem que ser entendivel!, tem que ser a principal “documentação”. Basta escrever blocos de códigos consisos e bem encapsulados, que é possivel gerar um código com o mínimo, ou nenhuma documentação.

    Também adoto a pratica de somente comentar membros e classes (para gerar javadoc), procurando sempre extrair novos métodos quando o mesmo se torna muito extensivo, sem medo de refatorar!(Mas esse já é outro assunto.)

    Grande abraço e bom post!

  2. 2 fabianosoriani
    July 26, 2009 at 10:26 pm

    Suzuki e códicos compreensivos? Esse mundo eh loco mesmo.. uhaehasuheasuhuhuaeha
    Zuera, to falando random.. acho que vc nao faz mais for’s ultra optimizados em assembly neh =P

    Eu uso comments em geral pra me lembrar do que se passava, um comentario em cima de uma funcao ou de um for, não vejo mau..

    REAL PROGRAMMERS: http://xkcd.com/378/

    • July 27, 2009 at 1:37 pm

      Bom.. eu tento esquecer o assembly.. maaaas aeeouahou.
      Zueira, acho que consigo viver sem um for ao contrário (de vez em quando)

      Mas, pra reiterar: não há porque comentar chamadas de funções straightforward e (a grande maioria dos) for’s. Duvida? Veja o código abaixo…

      // Check if this is a directory.
      if( Utils::Utils::checkDir( oldFile ) )
      {
      // This is a directory, try to move it.
      if( !Utils::Utils::moveDir( oldFile, newFile ) )
      {
      // Moving failed, the directory already exists.
      // Recursively move the directory’s files.
      if (!moveFiles( oldFile + “/”, newFile + “/” ))
      return false;

      // Now remove the directory.
      Utils::Utils::removeDir( oldFile );
      }
      }
      else

      PS: Acabei de pegar de um repositório que eu utilizo… (CLARO q não é meu!)


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


Follow

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: